Sócios brasileiros na VarigLog adiam depoimento no Senado

Segundo advogado, empresários terão que comparecer à audiência da Justiça paulista nesta quarta-feira

Cida Fontes, de O Estado de S. Paulo,

17 de junho de 2008 | 19h28

Os três empresários brasileiros sócios do fundo Matlin Patterson na compra da VarigLog - Marco Antônio Audi, Luiz Eduardo Gallo e Marcos Haftel - alegaram a coincidência de audiência na Justiça paulista, nesta quarta-feira, 18, para adiarem o comparecimento à segunda audiência pública da Comissão de Infra-Estrutura do Senado que discute a venda da Varig. Veja também: Entenda as denúncias contra a venda da Varig  Veja os principais pontos do depoimento de Denise Abreu Leia a reportagem do Estado que revelou o caso Varig  Em fax ao presidente da comissão, Marconi Perillo (PSDB-GO), o advogado Marcello Panella, que defende os empresários na ação judicial que excluiu os três da VarigLog, coloca seus clientes à disposição da comissão, mas sem fixar datas para o depoimento deles. Panella alega, no fax, que os três empresários comparecerão, às 10 horas, ao julgamento de recurso na 7ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo. No ofício em que solicitava audiência na comissão em separado dos três empresários, o advogado Roberto Teixeira, amigo e compadre do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, comunica ao senador Marconi Perillo que, apesar de estar se recuperando de uma angioplastia, estará em Brasília nesta quarta. O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), informou nesta terça que os senadores da base aliada terão participação discreta no depoimento de Teixeira, se for confirmado, por entenderem que a polêmica em torno da venda da Varig à VarigLog é assunto empresarial, de caráter privado.

Tudo o que sabemos sobre:
Varig

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.