Sócios de Belo Monte vão investir R$ 560 milhões para iniciar obra

Governo assina contrato de concessão com sócios da Norte Energia, que discutem com o BNDES financiamento da usina

Renato Andrade / BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

27 de agosto de 2010 | 00h00

Os acionistas da Norte Energia S.A., constituída para desenvolver o projeto da Usina de Belo Monte, deverão investir R$ 560 milhões até dezembro para dar início às obras de construção da hidrelétrica no Rio Xingu (PA). O aporte inicial acertado entre os sócios é de R$ 260 milhões, mas o valor poderá ser acrescido em R$ 300 milhões se a licença para a construção do canteiro de obras sair antes do fim do ano.

Segundo o diretor-presidente da Norte Energia, Carlos Nascimento, que participou ontem, no Palácio do Planalto, da solenidade de assinatura do contrato de concessão da usina, as discussões com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) sobre o financiamento da obra serão intensificadas a partir da próxima semana, mas o contrato só deve ser assinado em 2011. O banco deve financiar até 80% da obra por um prazo de 30 anos.

Segundo Nascimento, os recursos para a construção de Belo Monte virão exclusivamente do financiamento do banco de fomento estatal e dos sócios da Norte Energia. Na próxima semana, a Norte Energia deve fechar o contrato com as construtoras.

Andrade Gutierrez, Odebrecht e Camargo Corrêa devem participar da construção de Belo Monte, conforme antecipou o Estado em 15 de agosto. As três terão cerca de 50% do contrato de construção e a liderança do processo caberá à Andrade Gutierrez, empresa que participava do grupo derrotado no leilão da usina. A outra metade será dividida por empreiteiras que fazem parte da sociedade que detém a concessão do projeto.

Ontem o presidente Luiz Inácio Lula da Silva destacou a importância do Estado para destravar o projeto de Belo Monte, que vinha sendo analisado desde o final da década de 1970. "Estamos tornando possível algo que durante 30 anos parecia impossível", disse, durante a solenidade de assinatura do contrato.

Construção

R$ 260 milhões

era o investimento inicial acertado entre os sócios da Norte Energia, para as obras de Belo Monte

R$ 560 milhões

é o aporte que deve ser feito até dezembro se a licença do canteiro de obras sair antes do fim do ano

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.