Soja atinge maior preço em um ano

Os preços dos grãos tiveram alta expressiva na Bolsa de Chicago na sexta-feira, beneficiados pela desvalorização do dólar ante outras moedas. O contrato novembro da soja fechou no maior nível em um ano ao subir 2,97%, para US$ 11,26 por bushel. O câmbio favorável provocou uma corrida de fundos de investimentos para ativos denominados em dólar, que ficaram mais baratos. Mas o mercado da oleaginosa também continuou a ser beneficiado por seus fundamentos positivos, como a forte demanda da China e o leve atraso no plantio da nova safra no Centro-Oeste do Brasil.

Análise: Ana Conceição, O Estado de S.Paulo

25 de setembro de 2010 | 00h00

Os contratos futuros do milho subiram ainda mais que os da soja: 4,5% para US$ 5,2175 por bushel para dezembro. Já as cotações do trigo avançaram 3,26%, para US$ 7,20 por bushel em Chicago. A influência do câmbio e das compras de fundos foi tão forte na sessão de sexta-feira que passou despercebida a revisão para cima da produção mundial de trigo divulgada pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO). Após uma reunião de emergência realizada em Londres para avaliar a situação da oferta e o aumento dos preços internacionais, a entidade previu colheita de 650 milhões de toneladas na safra em 2010/11, quatro milhões acima do previsto no início de setembro. Segundo a FAO, o aumento da produção na Austrália vai compensar a quebra na Rússia e outros países do Leste Europeu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.