Soja e milho atingem recordes históricos de alta em Chicago

Os contratos de milho e soja registraram recordes históricos de alta nesta quinta-feira na bolsa de Chicago, com a piora da seca no Meio-Oeste dos Estados Unidos reduzindo as perspectivas para a colheita.

Reuters

20 de julho de 2012 | 13h37

O contrato agosto da soja fechou com alta de 45,75 centavos, a 17,2925 dólares por bushel, tendo atingido o patamar recorde de 17,49 dólares durante a sessão.

O contrato registrou alta de 33 por cento nas últimas seis semanas.

Já o milho para setembro atingiu o recorde de 8,1675 centavos por bushel durante a sessão, fechando com alta de 18 centavos, a 8,13 dólares. A alta acumulada em seis semanas é de 48 por cento.

A previsão meteorológica divulgada ao meio-dia indicava poucas mudanças para a seca, a pior em mais de meio século na principal região agrícola dos EUA.

Os futuros do trigo subiram pela sétima sessão consecutiva nesta quinta-feira, com uma demanda por exportações maior do que a esperada e com perspectivas de quebra de safra ao redor do planeta, disseram traders.

O primeiro contrato acumula alta de 16,1 por cento nesta série de alta em Chicago, atingindo o maior valor desde 27 de junho de 2008 durante esta sessão.

O setembro fechou com alta de 31 centavos, a 9,3425 dólares por bushel.

(Reportagem de Mark Weinraub e Sam Nelson)

Tudo o que sabemos sobre:
COMMODSSOJARECORDE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.