Solução para BNDES não terá impacto primário, diz Levy

O secretário do Tesouro Nacional, Joaquim Levy, disse hoje que a "solução técnica" que está sendo encontrada para a capitalização do BNDES "não terá impacto primário" para o Tesouro. Segundo ele "será uma solução técnica sem maiores dimensões e que levará a cumprir o objetivo de que o BNDES empreste R$ 47 bilhões no ano que vem". Segundo Levy, o governo busca medidas inovadoras, mas que minimizem, ao máximo, qualquer risco para o País. "Todas as possibilidades técnicas estão sendo estudadas, Como todo o banco, o BNDES tem instrumentos financeiros para se tornar a instituição mais robusta e isso não terá impacto primário", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.