Solução para Varig pode sair nos próximos 50 dias

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Carlos Lessa, disse hoje que espera uma solução sobre como equacionar o problema da Varig nos próximos 50 dias. Ele afirmou que está aguardando orientação do governo federal sobre o assunto.Lessa não quis comentar as declarações do presidente da Infraero, Carlos Wilson, na semana passada, segundo as quais a Varig poderia ficar temporariamente sob gestão do governo federal, que tem dois terços da dívida de R$ 6 bilhões da companhia aérea, para saneamento e posterior revenda da empresa. Lessa afirmou que a questão da Varig precisa ser solucionada "sob o risco de colapso do sistema aéreo brasileiro".De acordo com o presidente do BNDES, a Varig tem mais de 30% dos vôos internos e 87% dos vôos internacionais. Lessa explicou que a Varig tem o direito de aterrissar e decolar em aeroportos internacionais. Segundo ele, há uma fila de empresas pedindo esses direitos nos aeroportos internacionais. Por isso, seria difícil uma outra companhia aérea brasileira vir a ter os mesmos direitos imediatamente. "O caso não pode sofrer ruptura ou descontinuidade", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.