Soma abre escritório em São Paulo

A bolsa eletrônica Sociedade Operadora do Mercado de Ativos (Soma) vai abrir um escritório em São Paulo ainda neste primeiro semestre. O diretor geral da Soma, Romeu Pasquantonio, explica que, apesar da Soma ser uma bolsa eletrônica que pode ser acessada de qualquer ponto do país, a decisão deve-se à concentração do mercado financeiro principalmente em São Paulo". O índice de rentabilidade composto por 20 ativos negociados pela bolsa eletrônica, o I-Soma, teve valorização de 113% no ano passado e de 2,90% em 2001 até março. O volume financeiro movimentado este ano até a semana passada foi de R$ 150,464 milhões, em 5.120 negócios. A Soma negocia ações de 121 empresas. Dessas, 60 são empresas de participações societárias e 26 são operadoras estaduais de telefonia da holding Telemar, incluindo aí telefonia fixa e celular. Essas ações de operadoras de telefonia têm sido destaques de rentabilidade dentro da Soma, assim como a Sanepar, a companhia de saneamento do Paraná. São também negociados investimentos em seis fundos e debêntures. Através do sistema informatizado Somatrader, cerca de 210 instituições financeiras em todo o Brasil estão conectadas à bolsa de valores e dão suas ordens de compra e venda fechando os negócios eletronicamente. Ela também funciona com as instituições financeiras que a compõem, funcionando como formadores de mercado, ou seja, propiciando os negócios e balizar preços no mercado eletrônico.

Agencia Estado,

04 de abril de 2001 | 18h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.