Sondagem da FGV indica fim da recessão na indústria

A Sondagem Conjuntural da Indústria de Transformação, divulgada hoje pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), indica o fim da recessão e a retomada no setor industrial. "A Pesquisa Industrial do IBGE já mostrou dois crescimentos consecutivos em relação ao mês anterior e ontem o Indicador do Nível de Atividade (INA) da Fiesp também foi muito positivo", afirmou o coordenador do Núcleo de Banco de Dados Especiais da FGV, Aloísio Campelo Júnior, referindo-se ao fim da recessão. A Sondagem feita com 1.246 empresas mostrou que o nível de utilização da capacidade instalada subiu 1,5 ponto porcentual em relação a julho e 1,8 ponto porcentual sobre outubro do ano passado, atingindo 81,9%. Os setores de bens de consumo e bens de capital tiveram maior avanço na ocupação da capacidade. Uma quantidade maior de empresas disse que pretende aumentar os empregos do que o número de empresas que disse que pretende reduzi-los. Mais da metade das empresas (51%) acredita que a situação dos negócios para os próximos seis meses vai melhorar. A quantidade de empresas que intenciona aumentar os preços (28%) superou a quantidade das que pretende reduzir os preços (10%).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.