Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Sondagem industrial tem pequena alta

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) informou nesta quarta-feira que a produção medida na sua Sondagem Industrial ficou em 46,5 pontos em fevereiro, ante 45 pontos em janeiro. Os indicadores variam de zero a cem. Valores acima de 50 indicam aumento da atividade, do emprego, acúmulo de estoques indesejados e Utilização da Capacidade Instalada (UCI) acima do usual.

AYR ALISKI, Agencia Estado

21 de março de 2012 | 11h57

O porcentual médio de UCI em fevereiro ficou em 71%; ante 69% em janeiro. O indicador sobre número de empregados ficou em 48,3 pontos em fevereiro, contra 47,1 pontos, em janeiro. Esses indicadores medem o nível de atividade da indústria. Em relação aos estoques de produtos finais em relação ao planejado, a Sondagem Industrial da CNI mostra que o indicador marcou 52,1 pontos em fevereiro, ante 52,7 pontos em janeiro.

A CNI informa que o resultado da Sondagem Industrial, apesar de apresentar recuperação de alguns indicadores, significa que a produção industrial caiu em fevereiro pelo sexto mês consecutivo, ao atingir 46,5 pontos (ou seja, ao ficar mais uma vez abaixo da marca dos 50 pontos). Apesar do desaquecimento da indústria, a CNI avalia que os empresários estão mais otimistas sobre a evolução da atividade nos próximos seis meses.

O economista da CNI Marcelo Azevedo explica que a confiança dos empresários cresceu devido às medidas adotadas pelo governo para tentar reduzir a valorização cambial, com o aumento do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) nas operações de câmbio, e pela redução contínua da taxa de juros, cujos efeitos devem ser sentidos nos próximos meses. "De qualquer forma, essa retomada da atividade industrial, que provavelmente começará no segundo trimestre, deve ser lenta", destaca Azevedo.

Expectativa

A pesquisa também mede níveis de expectativas. Em relação à demanda, foram marcados 60,4 pontos relativos a março, ante 59,3 pontos no mês anterior. Em relação à exportação, o indicador deste mês alcançou 51,2 pontos, ante 51,9 pontos, em fevereiro. Sobre compras de matérias-primas, o indicador de expectativas chegou a 57,5 pontos, em março, ante 56,4 pontos, em fevereiro. A Sondagem Industrial foi realizada entre os dias 1º e 14 de março com 1.883 empresas, das quais 683 de pequeno porte, 710 médias e 490 grandes.

Tudo o que sabemos sobre:
CNIsondagem

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.