Sondagem no varejo de SP mostra atraso em encomendas

O desempenho das vendas do comércio da região metropolitana de São Paulo está atrasando as encomendas para o final do ano. Na primeira quinzena de novembro, o faturamento caiu 3% sobre o mesmo período do ano passado. Muitos comerciantes estão reticentes em seu planejamento em razão da dificuldade de estimar os resultados e ainda por falta de caixa.Segundo uma sondagem feita pela Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP) com 250 empresas do setor, cerca de 40,14% dos empresários ainda não fizeram suas compras para o Natal. Este porcentual, tradicionalmente, é registrado em setembro.A estimativa da entidade é de que a data deverá empatar em resultados com o ano passado. E já será um boa performance, se comparada ao histórico do comércio neste ano, que em todas as festas comerciais teve vendas abaixo que do ano passado. No Dia das Mães, por exemplo, que é a segunda melhor data para o setor, foi registrada a maior retração, de 8%.Dos 59,86% dos empresários que afirmaram já ter feito encomendas, a maioria (53,59%) manteve os mesmos níveis de 2002. Para 32,93%, a quantidade de pedidos será maior e apenas 13,17% estimam encomendas menores. Já entre os que ainda não fecharam os pedidos, a estimativa de 56,25% é de manter a média de encomendas.Da mesma forma, a contratação de pessoal temporário para o fim de ano deve ser menor. Conforme mostra a sondagem, somente 30,82% dos entrevistados vão contratar e, destes, 54,65% vão chamar a mesma quantidade de pessoas que no ano passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.