Sonegação à Receita chega a R$ 114 milhões em Alagoas

Auditores da Receita Federal de quatro Estados (Alagoas, Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco), que iniciaram no mês passado, em Maceió, uma mega-operação de fiscalização denominada "Lagoa Mundaú", detectaram fraudes no valor total de R$ 114 milhões em tributos que deixaram de ser pagos por 200 contribuintes investigados - 100 pessoas físicas e 100 pessoas jurídicas. Os sonegadores estão sendo autuados e convocados para acertar as contas com o "leão" ou serão inseridos na dívida ativa da União, por meio da Procuradoria da Fazenda Nacional, para a execução e confisco dos bens. Além disso, nos casos de comprovado dolo, os fraudadores também irão responder por crime fiscal. As informações foram repassadas à imprensa pelo chefe do setor de Fiscalização da Delegacia da Receita Federal em Alagoas, Sebastião Cardoso. Segundo ele, o trabalho é foi feito em parceria como Ministério Público Federal e a Polícia Federal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.