Sony deve fechar fábrica de TV e demitir 2 mil, diz jornal

Medida faz parte dos esforços da companhia para recuperar sua combalida divisão de eletrônicos

Ana Conceição, da Agência Estado,

21 de janeiro de 2009 | 15h46

A Sony Corp planeja fechar uma de suas duas fábricas de aparelhos de TV no Japão, informou o jornal Nikkei em sua edição de quinta-feira. A medida faz parte dos esforços para recuperar a combalida divisão de eletrônicos, responsável pelo que deverá ser o primeiro prejuízo operacional da companhia em 14 anos. Veja também:Desemprego, a terceira fase da crise financeira global De olho nos sintomas da crise econômica Dicionário da crise Lições de 29Como o mundo reage à crise  A empresa também pretende reduzir o número de empregados no país em 3%, ou dois mil funcionários, até o final do ano por meio da introdução de um programa de incentivo à aposentadoria. O presidente e executivo-chefe da Sony, Howard Stringer, deve anunciar o fechamento da fábrica e as demissões durante uma conferência com investidores a ser realizada amanhã, quando também reduzirá a perspectiva de lucro da empresa para o ano fiscal 2008. A produção de aparelhos de TV da Sony no Japão está concentrada em apenas duas fábricas, na cidade de Aichi. A que será desativada será transformada em centro de distribuição. A companhia não reestruturava suas operações no Japão desde 2006, quando fechou uma fábrica de tocadores de música portáteis em Saitama. A Sony Corp deve registrar um prejuízo operacional de mais de 100 bilhões de ienes (US$ 1,14 bilhão) no ano fiscal a ser encerrado em 31 de março, ante lucro de 475 bilhões de ienes no ano anterior.

Tudo o que sabemos sobre:
Crise FinanceiraEmpresasEmprego

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.