Sony pode demitir centenas em fábrica sueca

A Sony estuda a demissão de centenas de funcionários de uma fábrica de celulares na Suécia, informou ontem o jornal sueco Daily Sydsvenskan. Esta seria uma das primeiras grandes decisões estratégicas da companhia japonesa em sua antiga joint venture com a Ericsson.

ESTOCOLMO, O Estado de S.Paulo

23 de agosto de 2012 | 03h07

O presidente executivo da Sony, Kazuo Hirai, enfrenta pressão para reverter os quadros da empresa, que reduziu a previsão de lucro para 2012/2013. Após a Sony assumir a Sony Ericsson em crise (que passou a se chamar Sony Mobile), no começo deste ano por 1,05 bilhão, surgiu o medo de que a fábrica de Lund, no sul da Suécia, estivesse em perigo, já que a controladora busca reduzir custos.

Fontes do jornal disseram que a Sony Mobile estava considerando um corte de centenas, até mil trabalhadores, dos atuais três mil na unidade de Lund. A medida faria parte de um plano para mudar a unidade de design e desenvolvimento de hardware de telefones móveis para o Japão e manter o desenvolvimento de software na Suécia. O porta-voz da Sony Mobile, Gustaf Brusewitz, se recusou a comentar o caso. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.