Sorriso, em MT, deve ter expansão do plantio

Cidade já é considerada a capital do agronegócio no País e deve ver a área plantada crescer para 7,4 milhões de hectares

FÁTIMA LESSA, ESPECIAL PARA O ESTADO / CUIABÁ, O Estado de S.Paulo

22 de julho de 2012 | 03h07

Produtor agrícola não gosta de contar vantagem. Os agricultores de Sorriso, no norte de Mato Grosso, considerada "a capital do agronegócio" do País, demonstram cautela na hora de falar de lucros, mas seus hábitos revelam que a situação é boa. Lá ninguém reclama da crise.

Com uma produção de 2 milhões de toneladas de soja, o município representa 9,0% do total de Mato Grosso, que colheu na última safra 23 milhões de toneladas de uma área de 7,1 milhões de hectares. Com os preços recordes do grão, a projeção para safra 2012/2013 é que a área cresça para 7,4 milhões de hectares.

O presidente do Sindicato Rural de Sorriso, Laércio Lenz, disse que não só os produtores de Sorriso, mas de todo Mato Grosso, terão uma das mais lucrativas safras da história se o clima colaborar e os preços seguirem no atual patamar. "Estamos vivendo um momento muito especial. Se a chuva vier no tempo certo, teremos uma safra histórica."

Em Sorriso, os agricultores passaram a adquirir carros mais sofisticados. Deixaram a japonesa Toyota e estão comprando marcas mais caras como BMW. "Aumentou a circulação de carros importados na cidade", disse Alencar Lanzana, gerente de uma empresa de revenda de máquinas agrícolas. Ele comemora um aumento de 15% nas vendas.

O comércio está aquecido. O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Sorriso informa que as vendas cresceram 15% no primeiro semestre em relação ao mesmo período do ano passado. "Aumentou a migração. Muitas empresas querem se instalar na cidade. Todos querem pegar uma fatia desse bolo."

De acordo com o empresário Flávio Leal de Oliveira, a construção de imóveis na cidade aumentou entre 10% e 15% e, mesmo as pessoas das classes C e D, tiveram a oportunidade de realizar o sonho da casa própria com a ajuda do programa federal Minha Casa, Minha Vida.

Os preços dos imóveis também aumentaram. Em Sorriso, o metro quadrado de um imóvel popular custa por volta de R$ 400. Para imóveis voltados a classe média, o valor salta para R$ 1 mil. Já residências de luxo não saem por menos de R$ 1,3 mil o metro quadrado.

Segundo o último Censo, Sorriso tem 70 mil habitantes. Dados da prefeitura apontam que estão registradas 3.771 empresas. A cidade também ganhou mais agências bancárias recentemente.

Por meio de uma lei municipal aprovada em 2010, Sorriso ganhou o slogan de "Capital do Agronegócio". Situado às margens da BR 163, o município está na lista das cidades brasileiras com melhor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).

Em média, o Produto Interno Bruto (PIB) de Sorriso vem crescendo 12% - muito acima da média nacional e um ritmo superior até ao da China.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.