SP é a 25ª cidade mais cara do mundo para estrangeiros

São Paulo e Rio de Janeiro estão entre as 35 cidades com custo de vida mais elevado do mundo para estrangeiros. A capital paulista ocupa a 25ª posição do ranking e a fluminense a 31ª. Esta é a conclusão da pesquisa da consultoria Mercer, divulgada hoje, que comparou o preço de uma cesta de produtos em 143 cidades, de seis continentes, considerando gastos com transporte, alimentação, vestuário, bens duráveis e entretenimento.Para o estrangeiro, ficou mais caro viver no Brasil. No ano passado, a capital paulista estava na 62ª posição, sendo 17,2% mais barata do que Nova York (cidade usada como referência da pesquisa). Agora, está apenas 3% mais barata. O Rio estava na 64ª posição, com custo de vida 17,5% mais baixo que Nova York. Agora, o custo está 4,8% mais baixo. A principal causa da elevação do custo de vida foi a valorização do real em relação ao dólar americano, usado como referência para o ranking.A consultora da Mercer Renata Herrera explica que os dados são usados por empresas na hora de transferir executivos de um país para o outro, para manter o poder aquisitivo dos funcionários. "A cesta de produtos é desenhada para os hábitos de consumo de um executivo expatriado", diz. "Consideramos até as marcas mais consumidas por esse público." O cálculo considera o preço de cerca de 200 produtos, divididos em dez categorias.MundoA cidade com custo de vida mais elevado do mundo para estrangeiros é Moscou, 42,4% mais cara que Nova York. Em seguida vem Tóquio, 27% mais cara que a cidade de referência, e Londres, 25% mais cara. As com custo de vida mais baixo são Assunção, 47,5% mais barata que a cidade americana, e Quito, 45,4% mais barata.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.