SP pode ter mais deflação em agosto sem cobrança de assinatura da telefonia

A coordenadora do Índice de Custo de Vida (ICV) do Dieese, Cornélia Nogueira Porto, estima que a inflação de agosto fique próxima de zero na cidade de São Paulo. Ela fez esta previsão sem levar em conta a liminar que suspende a cobrança da assinatura básica da telefonia fixa e ressaltou que se realmente a medida for aplicada, o ICV poderá registrar deflação novamente este mês. Isto porque, de acordo com Cornélia, a assinatura corresponde a aproximadamente 50% do gasto do consumidor com telefonia fixa na metodologia do Dieese. Os outros 50% correspondem aos impulsos.Cornélia ressaltou que apesar de taxas negativas de preços serem comemoradas pelos consumidores, a sua incidência em demasia traz preocupação, principalmente quando são detectadas em setores competitivos, como de móveis e eletrodomésticos, por exemplo. "Isto traz certa apreensão porque reflete uma queda da demanda, que por sua vez é justificada por baixos salários e instabilidade de emprego", avaliou.Ela disse ainda que a oferta de crédito pode ser uma armadilha para o consumidor de baixa renda, já que este trabalha com medo do desemprego e com temor de não ter de onde obter nova renda para pagar o empréstimo concedido. "O perigo do crédito para este segmento da população pode ser entendido como um alívio de fôlego curto", disse.

Agencia Estado,

04 de agosto de 2005 | 16h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.