SP puxa contratações na indústria em junho, diz IBGE

A região metropolitana de São Paulo puxou a criação de postos de trabalho na indústria em junho, segundo a Pesquisa Mensal de Emprego, divulgada hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Apesar das expectativas por uma queda maior na taxa de desemprego no País, que ficou em 6,2% em junho, o emprego na indústria paulista subiu 2,1% em relação a maio, com 41 mil novas vagas.

DANIELA AMORIM, Agencia Estado

19 de julho de 2011 | 11h50

"Existia uma expectativa de uma inflexão da desocupação, o que não ocorreu. Mas a boa notícia dentro dessa pesquisa é o fato de a indústria de São Paulo estar aquecida", disse Cimar Azeredo, gerente da Coordenação de Trabalho e Rendimento do IBGE. "Essa alta na indústria era esperada. Se não houvesse isso, aí sim, haveria uma preocupação maior".

Entretanto, São Paulo também foi responsável pelo recuo nas vagas do comércio. O comércio paulista demitiu 67 mil empregados em junho, enquanto o setor de outros serviços - que inclui alimentação, hospedagem e turismo, entre outros - dispensou 11 mil pessoas.

"Parece que houve uma transferência de vagas do comércio para a indústria", analisou Azeredo. "São Paulo tem um efeito lanterna. Primeiro acontece lá, depois vai para os outros lugares."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.