SP tem a menor taxa de vacância de escritórios

A cidade de São Paulo alcançou no segundo trimestre deste ano uma taxa de vacância de 0,8% para escritórios corporativos de classes A e A+. De acordo com um levantamento feito pela empresa de serviços imobiliários Colliers International Brasil, este é o sétimo trimestre consecutivo de queda nessa taxa de desocupação na capital paulista. No primeiro trimestre, a taxa de vacância nos escritórios de altíssimo padrão estava em 1,2%.

O Estado de S.Paulo

20 de setembro de 2011 | 06h08

Ao considerar o mercado de São Paulo (que inclui, além da cidade de São Paulo, também a região de Alphaville), essa taxa sobe para 3,9%. Alphaville conta com a maior taxa de vacância, de 27,6%, e possui atualmente 50 mil metros quadrados disponíveis para locação.

Em relação à cidade de São Paulo, a região da Avenida Luiz Carlos Berrini possui 4% de vacância, e as demais regiões, como Barra Funda, Chácara Santo Antônio, Avenida Brigadeiro Faria Lima, Itaim, Marginal Pinheiros, Avenida Paulista, Avenida Roque Petroni e Vila Olímpia possuem taxas bem próximas de zero.

Quando comparada a outros mercados da América Latina e do mundo, a taxa de vacância paulistana aparece como a mais baixa, o que explica os altos valores dos aluguéis cobrados na cidade. Em Londres, a taxa de vacância de escritórios de alto padrão é de 5,0%; No Rio de Janeiro, chega a 4,6%, enquanto em Hong Kong está em 3,1%, em Genebra, 2,5%, e em Lima, 2,3%.

A queda na taxa de desocupação em São Paulo fez com que os valores médios de locação sofressem um acréscimo de 6,7%, em relação ao trimestre anterior. A região da Avenida Brigadeiro Faria Lima, uma das mais caras da cidade, alcançou a marca de R$ 200,00 por metro quadrado em um de seus empreendimentos - um imóvel situado no edifício Plaza Iguatemi. Antes, esse valor só havia sido registrado no Brasil na região do Leblon, no Rio de Janeiro.

Acima da média. De acordo com a pesquisa da Colliers, entre as dez regiões de escritórios corporativos de classes A e A+ analisadas, metade apresenta valores de locação acima da média do mercado, que é de R$ 111,50 por metro quadrado. São elas: Marginal Pinheiros, Vila Olímpia, Avenida Paulista, Itaim e Avenida Brigadeiro Faria Lima. / AGÊNCIA ESTADO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.