SP vai liberar entrada de animais para abate do MS

O secretário da Agricultura do Estado de São Paulo, Antônio Duarte Nogueira Júnior, afirmou hoje que vai liberar, nos próximos dias, a entrada de animais vivos e carne com osso do Mato Grosso do Sul, desde que seja comprovado que o foco de febre aftosa no estado vizinho esteja controlado. O Estado de São Paulo autorizou hoje a suspensão de barreiras na divisa com o Mato Grosso do Sul e a entrada de carnes desossadas, derivados e subprodutos bovinos e suínos.A Secretaria de Agricultura paulista criou corredores sanitários exclusivos para esse trânsito, que também serão utilizados, de acordo com Nogueira, para a entrada dos animais vivos. "Ainda não há uma data para a liberação, mas será nos próximos dias, assim que tivermos a confirmação do controle da ação do vírus na região afetada, para a qual a barreira ainda seguirá em todos os produtos", disse Nogueira.FrigoríficosCom a medida, o governo paulista deve acalmar os frigoríficos do Estado. Essas unidades compram boa parte dos animais para o abate no estado vizinho e ameaçam demitir funcionários em virtude do embargo, já que São Paulo não tem animais suficientes para a demanda."Os animais que vierem a entrar no Estado de São Paulo deverão ser lacrados para o abate ou processamento em frigoríficos. Esperamos também que esses frigoríficos adotem uma nova estrutura logística para buscarem animais em Mato Grosso, Goiás e Minas Gerais, que estão longe do embargo internacional de parte dos países", explicou o secretário paulista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.