coluna

Louise Barsi explica como viver de dividendos seguindo o Jeito Barsi de investir

SPB: o que muda nas tarifas bancárias

A entrada do novo Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB) deve trazer mudanças também para os custos do correntista. Isso porque o preço de algumas tarifas bancárias poderá ser elevado, e algumas isenções poderão ser canceladas. Além disso, cada instituição estipulará a sua tarifa para o processamento da nova forma de pagamento, a Transferência Eletrônica Disponível (TED).A diretora de Estudos e Pesquisas do Procon-SP - órgão de defesa do consumidor ligado ao governo estadual -, Vera Marta Junqueira, explica que, caso as instituições financeiras adotem esta postura, não estarão agindo de maneira ilegal, já que desde 1997, os valores das tarifas bancárias estão liberados. "Existem alguns serviços que não podem ser cobrados, como o primeiro talão de cheques de 20 folhas no mês. Isso continua valendo. Mas o preço dos serviços prestados é livre", afirma.Ela explica que é muito difícil prever qual o impacto do novo SPB para a determinação do valor das tarifas bancárias, já que cada instituição financeira tem seus custos próprios e, portanto, políticas diferentes para a determinação destes valores. Isso significa, segundo Vera Junqueira, que o consumidor deve acompanhar atentamente o que e quanto está pagando para ser cliente de um banco."Existem diferenças significativas entre as tarifas dos bancos. O curso normal é que a livre concorrência favoreça o consumidor. Mas ele precisa cuidar do seu bolso para que isso aconteça", avalia a diretora do Procon. Ela destaca que, para a nova forma de transferência de recursos, a TED, cada instituição deverá estipular a sua própria tarifa e que este valor deve estar relacionado na Tabela de Tarifas de Serviços Bancários nas agências.A expectativa do Banco Central (BC) é de que o valor da tarifa da TED seja menor do que o valor da tarifa para DOC e compensação de cheques acima de R$ 5 mil. De qualquer forma, é preciso que o correntista compare os valores e opte pela opção menos onerosa, dentro de seus objetivos com a operação.Unibanco é o primeiro a divulgar tarifa para TEDNa semana passada, o Unibanco anunciou a sua tabela de tarifas bancárias que entra em vigor juntamente com o início do novo SPB, em 22 de abril. Foi a primeira instituição financeira a expor a tarifa para a TED. Pela Internet, a Transferência custará R$ 3,50, por telefone, R$ 7,00, e nas agências, R$ 10. São as mesmas tarifas cobradas pelo DOC nestes meios.

Agencia Estado,

22 de março de 2002 | 15h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.