SPC Brasil: inadimplência cresceu 5,67% em janeiro

Os encargos de começo de ano, como matrícula escolar e tributos como Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) e Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) pesaram no bolso do consumidor em janeiro, elevando a inadimplência no mercado varejista. Balanço divulgado hoje pela Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL), feito em parceria com o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), mostra aumento de 5,67% no número de registros incluídos no serviço ante dezembro de 2009.

GUSTAVO URIBE, Agencia Estado

11 de fevereiro de 2010 | 19h29

Na comparação com o mesmo mês do ano passado, por sua vez, foi verificada uma queda de 3,14% no total de registros. Os economistas da CNDL atribuem a retração da inadimplência na base anual ao aumento do rendimento real e à evolução do crédito ao consumidor por conta do arrefecimento dos reflexos da crise financeira mundial no País, no segundo semestre de 2009.

O balanço da SPC Brasil também contabilizou retração no volume de consultas para compras a prazo e pagamentos em cheque. Em janeiro, o número de consultas ao serviço teve forte queda de 25,83% ante o último mês de 2009. Em relação a janeiro de 2009, contudo, o total de consultas para compras a prazo e pagamentos em cheque teve crescimento de 7,11%.

"Isto porque o Brasil inicia 2010 com quadro econômico inteiramente distinto de 2009. A confiança do consumidor na economia e a manutenção do emprego redundaram na expansão da demanda reprimida por bens de consumo", explica a SPC Brasil.

De acordo com o balanço, o maior número de inadimplentes em janeiro tem dívidas acima de R$ 100, faixa que corresponde a 54,01% dos registros. Em relação ao cancelamento de registros, ou seja, regularização dos débitos, houve queda de 19,03% ante dezembro de 2009.

O Indicador CNDL/SPC Brasil de Vendas e Inadimplência é apurado com base na média de consultas ao banco de dados em todos os Estados do País e no Distrito Federal. Atualmente, o cadastro de consumidores conta com aproximadamente 150 milhões de Cadastro de Pessoas Físicas (CPFs).

Tudo o que sabemos sobre:
inadimplência, consumo, SPC Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.