carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Spotify tem dificuldade para estrear no País

O Spotify, serviço de streaming de música líder no mundo, está enfrentando dificuldades para estrear no Brasil. Atrasos na negociação com gravadoras e artistas brasileiros, problemas com o método de cobrança da plataforma, questões jurídicas e tributárias estão entre os entraves que impediram o lançamento no tempo previsto, segundo fontes do mercado. Por enquanto, a plataforma está disponível no País para formadores de opinião e alguns usuários que já haviam tentado instalar o serviço.

NAYARA FRAGA, O Estado de S.Paulo

12 de abril de 2014 | 02h09

Em junho de 2013, o plano da empresa era lançar o serviço em setembro, de acordo com fontes. Foi nessa época que a empresa começou a abordar uma série de agências em busca de anunciantes (a versão gratuita da plataforma inclui anúncios). Os planos mudaram para outubro e, na sequência, para o primeiro trimestre de 2014. Agora, a nova data de lançamento é 20 de maio, disseram duas fontes. "Eles tiveram problemas com a cobrança em real na plataforma", diz uma pessoa próxima ao Spotify no Brasil.

O Ministério da Justiça defende que lojas virtuais com atuação no País façam a cobrança em real, e não em dólar. Outra fonte afirma que o Spotify passou ainda por um "choque cultural". As particularidades do País - que incluem não só as questões tributárias como leis muito diferentes - teriam assustado.

Além disso, até março, a empresa ainda não havia conseguido vender todas as cinco cotas de patrocínio disponíveis, disse uma fonte. Fiat e Heineken confirmam ter fechado o contrato com a empresa. A LG tem um acordo global com o Spotify, mas diz que o patrocínio local está em negociação. "Eles agora estão correndo para lançar antes da Copa do Mundo", diz uma fonte. Procurado no Brasil e nos EUA, o Spotify não retornou o contato da reportagem.

Enquanto isso, o Rdio, um dos principais concorrentes do Spotify, afirma que o número de usuários registrados cresceu mais que cinco vezes em 2013. A empresa diz que também terá uma novidade para o Brasil em maio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.