Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Spread bancário cai no BB, mas nem tanto

Apesar de o ministro da Fazenda, Guido Mantega, ter dito que a redução do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) iria levar a uma redução "imediata"de quatro pontos porcentuais no spread bancário (diferença entre o custo de captação e os juros finais cobrados pelas instituições), os principais bancos públicos federais, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, não anunciaram cortes do tamanho previsto. O Banco do Brasil vai repassar integralmente a redução do IOF de 3,38% para 1,88% ao ano, redução de 1,5 ponto. A Caixa Econômica Federal afirmou que está em fase de ajuste para se adequar às medidas.

, O Estadao de S.Paulo

13 de dezembro de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.