Spread bancário subiu 1 pp em maio, ante abril

O spread bancário cresceu 1 ponto porcentual em maio, situando-se em 30 pp, segundo nota divulgada pelo Banco Central. Este aumento foi puxado pelo spread para pessoa física, que subiu 1,4 pp, de 45,4 pp em abril para 46,8 pp em maio. O spread bancário para pessoa jurídica ficou estável. O chefe do Departamento econômico do Banco Central, Altamir Lopes, disse que a elevação do spread bancário para pessoa física pode ser explicado pelo aumento da procura em maio por créditos não consignados, em função do Dia das Mães. "Por força dos Dia das Mães, provavelmente foram captados recursos em modalidades cujos spreads são mais elevados e não porque o spread tenha se elevado neste período", disse Lopes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.