Sri Lanka busca informação sobre bioenergia no Brasil

O vice-ministro da Agricultura, Desenvolvimento e Serviços Agrários da República Socialista do Sri Lanka, Siripala Gamlath, afirmou hoje, em Brasília, que o país tem interesse em açúcar e etanol, além de informações sobre a sanidade animal e vegetal do Brasil. Gamlath e a comitiva cingalesa, em visita oficial ao Brasil, se reuniram com o ministro Reinhold Stephanes, o secretário-executivo, Silas Brasileiro, e técnicos do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Stephanes elogiou a iniciativa das autoridades do governo cingalês em conhecer os projetos e pesquisas do agronegócio brasileiro. O ministro ressaltou que o Brasil é o país tropical mais avançado em pesquisa agrícola e informou manter entendimentos com o Ministério das Relações Exteriores para acelerar os processos de cooperação internacional assinados com países interessados nos produtos brasileiros. "O nosso objetivo é promover a integração entre o Ministério das Relações Exteriores e o Mapa, por meio da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), para acelerar todos os processos de acordo com países interessados nos produtos e tecnologias do Brasil" disse. Já Silas Brasileiro lembrou que no próximo mês o Brasil vai ter seu primeiro embaixador brasileiro no Sri Lanka. "Seremos representados pelo diplomata Pedro Henrique Lopes Bório, o que facilitará os nossos intercâmbios", afirmou o secretário-executivo. O vice-ministro cingalês visitará as cidades paulistas de Ribeirão Preto, Altinópolis e São Carlos, além de Uberaba (MG), para conhecer fazendas de criação de gado e unidades de inseminação artificial. Em Altinópolis e São Carlos, Gamlath se encontrará com produtores de café e visitará unidades de processamento do produto. As informações são da assessoria de imprensa do Ministério da Agricultura.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.