Reuters / Leonhard Foeger
Reuters / Leonhard Foeger

Starbucks vende sua operação no País

Com o acordo com a South Rock no Brasil, todas as operações na América Latina passam a ser licenciadas

Fernando Scheller, O Estado de S.Paulo

13 Março 2018 | 10h22

Correções: 13/03/2018 | 12h22

A Starbucks anunciou nesta terça-feira, 13, um acordo com a South Rock, empresa que opera restaurantes no País, para licenciar suas operações no Brasil. Pelo acordo, a companhia terá o direito de usar a marca e de comandar a expansão da rede de cafeterias daqui em diante, em um momento em que a empresa se prepara para expandir sua área de atuação para além de São Paulo e Rio de Janeiro. O valor do negócio não foi revelado.

A South Rock, fundada em 2015 por Ken Pope, atualmente administra a Brazil Airport Restaurants. Antes, Pope havia desenvolvido um portfólio na área de alimentação que inclui o supermercado St.  Marché , Eataly Brazil, a lanchonete The Fifties, e as redes de comida oriental  China -in-Box e Gendai. 

Pelo acordo, a companhia terá o direito de usar a marca e de comandar a expansão da rede de cafeterias daqui em diante, em um momento em que a empresa passa a desenvolver novos mercados além de São Paulo e Rio de Janeiro. O valor do negócio não foi revelado.

A rede Starbucks chegou ao Brasil em 2006. Hoje, a empresa tem 113 lojas em 17 cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro. Atualmente, a Starbucks tem 1.450 funcionários no Brasil. Com o negócio, a Starbucks passa a licenciar todas os negócios na América Latina. A empresa hoje está presente em 17 nações da região e planeja iniciar uma operação no Uruguai no País ainda este ano.

Correções
13/03/2018 | 12h22

Ao contrário do informado anteriormente no primeiro parágrafo, as marcas The Fifties, St Marche e Eataly não estão sob gestão da South Rock. O texto já foi corrigido. 

Mais conteúdo sobre:
Starbucks

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.