Stephanes descarta falta de recursos para safra recorde

O ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, disse hoje que o setor produtivo terá recursos suficientes para plantar a safra 2008/09, mesmo com o alto nível de endividamento do setor. O ministro não informou quanto o governo destinará para o próximo plano de safra, que será anunciado no final de junho, mas informou que a idéia é viabilizar uma nova safra recorde de grãos para o próximo período. "As primeiras conversas com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva foram nesse sentido. A melhor forma que o Brasil tem de contribuir para redução dos preços internacionais é aumentando nossa oferta", disse Stephanes.A respeito do plano de safra, o ministro voltou a falar que os quatro produtos "sensíveis" eleitos pelo governo terão uma atenção especial. No caso do trigo, ele ressaltou que as medidas de incentivo ao plantio já foram anunciadas e que o plano trará mais detalhes para os produtores de milho, arroz e feijão. "Uma forma de incentivar o plantio será aumentando os preços mínimos de alguns produtos", disse Stephanes, sem mencionar quais seriam eles.Durante sua apresentação para um grupo de empresários, em São Paulo, o ministro voltou a dizer que o período de preços internacionais elevados é uma situação que veio para ficar. Stephanes também não descartou a possibilidade de algumas commodities atingirem patamares ainda mais elevados em cerca de dois anos. "Produtos como açúcar e café já estão mais estabilizados, mas outros produtos ainda mantêm a tendência de alta", disse o ministro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.