Stephanes: negociação sobre dívida chegou a ponto bom

O ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, afirmou hoje que a proposta de renegociação das dívidas agrícolas que está sendo avaliada pelo governo não tratará de questões regionais e pontuais, mas esse assunto será analisado posteriormente. Após mais de 3 horas de reunião no Ministério da Fazenda, Stephanes disse que os entendimentos feitos até agora fizeram a negociação "chegar a um ponto muito bom". Ele confirmou que uma das reivindicações aceitas pelo governo é a redução da taxa de juros do custeio alongado, de 8,75% ao ano para 6,75% ao ano.Segundo o ministro, as medidas atingirão um total de R$ 56 bilhões, mas, na semana passada, a área econômica do governo já havia sinalizado com medidas para R$ 66 bilhões. O deputado Homero Pereira (PR-MT) disse que, em sua opinião pessoal, a proposta será superior a R$ 66 bilhões. "Nós precisamos de medidas para a dívida total de R$ 87,5 bilhões", observou o deputado.PrazosNa reunião de hoje, o governo sinalizou, ainda, que pode aceitar o pedido de ampliação dos prazos de pagamento da dívida de custeio e de investimento dos produtores de Mato Grosso e do Rio Grande do Sul, que foram prejudicados, respectivamente, pela dificuldade de escoamento dos produtos e pela seca.Na semana passada, o governo já havia sugerido que poderia ampliar o prazo de pagamento das dívidas de custeio em 2 anos, o que totalizaria prazo de 5 anos para a quitação dos débitos. Para os investimentos, o governo sinalizou com prazo adicional de 3 anos, ou seja, os débitos poderão ser pagos em 8 anos, em vez de 5 anos.A idéia inicial dos deputados era que as dívidas fossem pagas em 17 anos, mas aceitaram na negociação com o governo uma proposta para pagamento em 14 anos. O calendário das negociações que envolvem o tema prevê o envio, ainda hoje, de uma minuta da proposta ao parlamentares da Comissão de Agricultura da Câmara. O texto será elaborado pela equipe técnica do Ministério da Fazenda.DiscussãoEssa minuta deve ser discutida hoje, e possivelmente amanhã de manhã, pelos parlamentares da Comissão de Agricultura, com representantes do setor produtivo. Amanhã, às 17 horas, a bancada ruralista vai se reunir com o ministro Stephanes para analisar a minuta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.