finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

STF nega liberdade a gerente do banco suíço UBS

O gerente de contas do banco suíço UBS Luc Marc Dépensaz, detido no último dia 6 na operação Kaspar II da Polícia Federal (PF), continuará preso. O Supremo Tribunal Federal (STF) negou o habeas-corpus em que a defesa do bancário pedia a revogação da prisão preventiva dele. A decisão foi divulgada hoje. Dépensaz é acusado de participar de um suposto esquema de crimes financeiros, como sonegação fiscal, evasão de divisas e lavagem de dinheiro. No Supremo, a defesa do gerente alegou que a prisão dele era infundada e que ele não teria dito ao ser detido que no País "quem tem dinheiro não fica preso". Mas, ao analisar o caso, o ministro do STF Menezes Direito entendeu que o decreto de prisão preventiva "apresenta-se fundamentado em elementos concretos para reputar preenchidos os requisitos do artigo 312 do Código de Processo Penal".

AE, Agencia Estado

26 de novembro de 2007 | 18h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.