carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

STJ cobra agilidade no combate à lavagem de dinheiro

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Gilson Dipp, voltou a defender, nessa sexta-feira a integração dos órgãos de controle como a Receita Federal, o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), Banco Central e Ministério Público no combate aos crimes de lavagem de dinheiro, durante o seminário "As Novas Tendências do Direito Penal", promovido pelo Conselho da Justiça Federal (CJF).O ministro também pediu maior agilidade por parte destes órgãos na criação do cadastro nacional de correntista que possibilitarão ao Poder Judiciário identificar mais rapidamente os clientes de bancos que estariam movimentando altas somas de dinheiro ilícito e com características de lavagem de dinheiro.Gilson Dipp defendeu a criação de um cadastro nacional imobiliário, segundo ele, o crime organizado costuma investir altas somas de dinheiro na compra de imóveis como forma de facilitar a lavagem desses recursos.O ministro Gilson Dipp foi o autor do relatório final da comissão especial criado pelo CJF no ano passado para discutir medidas que visem agilizar o combate aos crimes cometidos no sistema financeiro nacional, entre eles, o de lavagem de dinheiro.

Agencia Estado,

09 de maio de 2003 | 13h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.