STJ mantém Opportunity fora do controle da Brasil Telecom

Uma decisão do presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Edison Vidigal, manteve nesta quinta-feira o Banco Opportunity, de Daniel Dantas, fora do controle da Brasil Telecom. Vidigal negou recurso do banco, que tentava restituir o direito de gerir o Fundo de Investimento em Ações (FIA), antigo fundo CVC, que controla a operadora de telefonia fixa. O Opportunity pretendia que fosse derrubada liminar concedida na quinta-feira pelo STJ e entrou com pedido de reconsideração. A liminar do STJ derrubava outra decisão, do Tribunal Regional Federal (TRF) da 2a Região, no Rio de Janeiro, que dava ao Opportunity a gestão do FIA. Com base nessa liminar do Rio, o Opportunity conduziu na quarta-feira uma assembléia de acionistas da Opportunity Zain, uma das empresas da cadeia de controle da Brasil Telecom. Essa assembléia havia sido convocada para efetivar a troca da presidência, da vice-presidência e dos demais membros do conselho de administração da empresa, dando início à retirada dos executivos ligados a Dantas do comando da Brasil Telecom. O Opportunity ignorou a decisão do STJ e os representantes dos demais sócios da Brasil Telecom - fundos de pensão e Citigroup - foram impedidos de entrar na reunião a tempo. Pela decisão desta quinta, os fundos de pensão estão mantidos no comando da Brasil Telecom. Isso permite que as fundações e o Citigroup realizem uma nova assembléia da Opportunity Zain para eleição de novos executivos.

Agencia Estado,

19 Maio 2005 | 21h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.