STJ recebe habeas corpus para presidente do Nacional

Foi protocolado no início da noite deste sábado, no Superior Tribunal de Justiça (STJ), o pedido de habeas corpus para libertar o ex-controlador do extinto banco Nacional, Marcos Magalhães Pinto, e o ex-diretor da instituição Nagib Antônio.Segundo o advogado Mauro Coelho Tse, o pedido tem como base o argumento de que o juiz federal que decretou a prisão de oito ex-dirigentes do Nacional cometeu diversas ilegalidades. "O juiz parte de premissas que não são verdadeiras", disse. Segundo o advogado, não havia risco de que os seus clientes fugissem do País.A assessoria do STJ informou que o pedido, composto de 20 laudas, será analisado ainda hoje pelo vice-presidente do STJ, ministro Nilson Naves. Caso haja decisão favorável ao pedido dos advogados, é possível que a decisão seja estendida aos outros diretores presos, disse Marcos Tse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.