carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Stora Enso fechará fábricas na Finlândia por demanda fraca

A Stora Enso, maior fabricante de papel na Europa, fechará fábricas na Finalândia devido à fraqueza da demanda, cortando até 1.100 empregos e registrando cerca de 600 milhões de euros em encargos no atual trimestre, informou a companhia nesta quarta-feira.

BRETT YOUNG, REUTERS

19 de agosto de 2009 | 09h12

A indústria de papel enfrentou dificuldades por mais de seis anos até sair do declínio, atingida por excesso de capacidade e fraca demanda, o que manteve o lucro e os preços em baixa. A Stora e concorrentes, como a UPM-Kymmene e a Norske Skog, reduziram a produção e cortaram vagas como resultado.

O atual declínio econômico desgastou ainda mais a demanda por matérias-primas, incluindo papel, conforme a publicidade impressa caiu acentuadamente durante a crise.

"O ambiente operacional se deteriorou mais rápido do que nunca: a inflação de custo estrutural de longo prazo em fibra e energia recentemente foi seguida por dramático enfraquecimento na demanda", afirmou o presidente-executivo, Jouko Karvinen, em um comunicado.

A Stora informou que fechará permanentemente a serraria de Tolkkinen até o final de 2009 e a instalação de celulose de Sunila durante o segundo trimestre de 2010, enquanto reduções em outras serrarias continuarão. A companhia acrescentou que também encerrará definitivamente as atividades de unidades de Varkaus até o fim de 2010, a não ser que a demanda e o preço se recuperem de maneira clara.

As reduções anunciadas representam até 4 por cento da força de trabalho total da Stora e se acumulam aos milhares de outros cortes de vagas comunicados neste ano. No final de junho, a companhia tinha 16 por cento menos funcionários frente ao mesmo período um ano antes.

Tudo o que sabemos sobre:
PAPELSTORAFABRICAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.