finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Subsecretário dos EUA acha normal Brasil acionar OMC

Canadá e Brasil devem atuar em conjunto contra subsídios agrícolas

Denise Chrispim Marin

12 de julho de 2007 | 11h36

O subsecretário de Estado dos Estados Unidos, Nicholas Burns, afirmou nesta quinta-feira, 12, que considera normal o fato de o Brasil e o Canadá terem ingressado na Organização Mundial do Comércio (OMC) com uma queixa contra os subsídios agrícolas concedidos pelos EUA. "Canadá, Estados Unidos e Brasil somos os melhores sócios do mundo, e as disputas não vão interferir nas relações."A seu lado, o subsecretário para o Hemisfério Ocidental, Thomas Shannon, afirmou que as disputas comerciais são normais na OMC e que os EUA as têm como um meio de resolver os problemas e não como uma indicação de problemas bilaterais. "Temos espírito de comércio", afirmou Shannon. Os dois participaram, em um hotel de Brasília, de um seminário reunindo representantes do Brasil e dos Estados Unidos sobre inovação.As autoridades americanas se referiam à decisão do Brasil de ingressar na quarta-feira, 11, com um pedido formal de consulta à OMC sobre os dispêndios dos EUA com subsídios a seus agricultores. O Canadá já apresentou pedido igual à OMC, o que levará os dois países a atuarem juntos nessa controvérsia com os Estados Unidos. O objetivo do Brasil com a iniciativa será o de criar uma jurisprudência na OMC que impeça os EUA e outros países desenvolvidos de conceder volumes de subsídios que extrapolem o limite imposto pela organização.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.