Subsídio agrícola beneficia grandes empresas nos EUA

Uma avaliação do destino dos subsídios agrícolas aprovados nesta semana pelo Congresso dos Estados Unidos mostra que não são os pequenos agricultores norte-americanos os maiores beneficiados da ajuda estatal, mas as empresas multinacionais do país. Um estudo feito pela organização não-governamental (ong) norte-americana Environmental Working Group mostra que, enquanto os pequenos agricultores nos Estados Unidos receberam subsídios no valor de US$ 5 mil nos últimos cinco anos, multinacionais com pouca relação com o setor agrícola, como a Chevron, DuPont, Caterpillar e Pzifer chegaram a receber até US$ 260 mil da Casa Branca em subsídios agrícolas. Segundo os dados do próprio governo dos Estados Unidos, uma única empresa pode receber US$ 20 milhões e 70% de todo o subsídio de US$ 90 bilhões foi para apenas 10% dos beneficiados pela ajuda estatal entre 1996 e 2000. Um dos dados mais curiosos é o número de beneficiados pelos subsídios agrícolas que vivem em cidades. Apenas 250 condados nos Estados Unidos são dependentes da comercialização de produtos agrícolas. Mas segundo o levantamento da ong, 22 mil residentes das cidades de Chicago, Houston, Los Angeles e Washington D.C., receberam US$ 250 milhões nos últimos cinco anos. O motivo: são donos de terras e, portanto, têm o direito a receber uma ajuda. A decisão da ong de criticar a Casa Branca tem um motivo: parte da população norte-americana já não concorda em pagar impostos que acabam não chegando aos pequenos agricultores. Segundo os críticos, nem mesmo o argumento da Casa Branca na OMC de que está ajudando a manter a renda dos pequenos agricultores parece se confirmar. Segundo o Censo de 2000 nos Estados Unidos, mesmo com os subsídios, o número de pequenos agricultores nos país caiu 27% entre 1975 e 1996, e até 2008 a queda deverá ser de mais 13%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.