Sucesso do leilão da banda D anima mercados

O sucesso do leilão de licitação da banda D de telefonia celular animou os mercados hoje. O governo conseguiu vender todas as licenças, no valor total de R$ 2,642 bilhões. O resultado ficou acima do preço mínimo em 20,6%. A Telecom Itália levou as regiões 2 (Sul e Centro-Oeste) e 3 (São Paulo), garantindo forte entrada de dólares, e a Telemar ficou com a região 1 (Rio de Janeiro até o Amazonas).O outro evento esperado pelos investidores, o depoimento do presidente do FED - banco central norte-americano -, Alan Greenspan, ficou dentro do esperado. Ele ressaltou que, apesar da forte desaceleração da economia nessa virada de ano, espera-se uma recuperação no segundo semestre e que o FED tem agido com rapidez para evitar uma recessão.A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em alta de 1,05%. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - fecharam o dia pagando juros de 15,780% ao ano, frente a 15,715% ao ano ontem. O dólar fechou em R$ 1,9870, com alta de 0,10%. Nos Estados Unidos, o Dow Jones - Índice que mede a variação das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - fechou em queda de 0,40%, e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York - em queda de 2,49%. Amanhã sai a SelicAmanhã, no final da tarde, será divulgado o resultado da reunião mensal do Comitê de Política Monetária (Copom). A maioria dos analistas ouvidos pela Agência Estado espera que a Selic - a taxa básica referencial da economia - fique inalterada nos atuais 15,25% ou sofra corte de 0,25 ponto porcentual.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.