carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Suco de laranja cai com clima favorável nos EUA

Cenário: Filipe Domingues

O Estado de S.Paulo

22 de março de 2012 | 03h06

A elevação da temperatura em importantes áreas de produção de frutos cítricos nos Estados Unidos pressionou ontem as cotações do suco de laranja na Bolsa de Nova York. Com clima mais quente, produtores acreditam que diminui a chance de geadas na Flórida, permitindo uma ampla produção. Ontem, o contrato do suco para entrega em maio fechou em baixa de 4,99%, cotado a 169,80 centavos de dólar por libra-peso. Vendas de especuladores nas máximas também contribuíram para a desvalorização. A expectativa de uma oferta maior vem derrubando os preços já há algum tempo. Desde que os futuros atingiram a máxima histórica em 23 de janeiro, o declínio é de 25%. Naquela ocasião, a descoberta do fungicida carbendazim em amostras de suco brasileiro importado pelos Estados Unidos restringiu as compras e puxou os preços para cima.

Nos outros mercados, o dia transcorreu sem grandes novidades. Investidores aguardam o relatório semanal de exportações que o governo dos Estados Unidos divulga hoje. Ele pode dar uma percepção melhor sobre a situação da demanda. As atenções estão voltadas principalmente para milho, soja e algodão, produtos que disputam área de cultivo. O preço da soja avançou 0,74% na quarta-feira, sustentado pela incerteza sobre o tamanho da área plantada. Já o milho caiu 0,85%, com clima mais favorável para a produção. O algodão avançou 0,47%, em meio à perspectiva de firmes exportações, especialmente para a China, que é o principal consumidor da fibra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.