finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Sudameris recomenda compra de Emae PN

Sudameris Corretora considera que as ações preferenciais (PN, sem direito a voto) da Emae são uma boa oportunidade de investimento no setor elétrico neste momento e por isso está recomendando a compra forte do papel. O atual cenário do dólar e o racionamento de energia transformaram a empresa na melhor opção do setor, segundo o relatório divulgado no dia 7 pelo analista Marcos Severine. Ele lembrou que a decisão do governo paulista de despoluir o rio Pinheiros vai agregar cerca de R$ 311,7 milhões ao valor da Emae. O analista considera que a empresa valerá R$ 667,3 milhões, o que corresponde a um preço-alvo de R$ 18,06 por mil ações preferenciais - sem data prevista para que essa meta seja atingida. Severine explicou que o aumento no valor da companhia deve-se basicamente à melhora do fluxo de caixa a partir de 2002, quando a usina Henry Borden estará operando com uma potência firme de 388 MW, contra os atuais 108MW. Isso será possível em razão da retomada do bombeamento da água do rio Pinheiros para a represa Billings. O analista ressaltou que uma nova valorização da Emae depende agora do andamento da licitação para a despoluição do rio. Por outro lado, o racionamento de energia deve acelerar o andamento desse processo, afirmou. O analista disse que a dependência da Conta de Consumo de Combustíveis (CCC) para cobrir o alto custo da energia gerada na termelétrica de Piratininga é um dos principais problemas da Emae. Com a redução gradual da CCC a partir de 2003, extinguindo-se em 2005, o custo da energia de Piratininga tornará sua operação economicamente inviável, explicou. A redução do seu custo será possível com a conversão da usina de óleo combustível para gás natural. A conversão deve ser concluída em novembro de 2002. O investimento na conversão será feito integralmente pela Petrobras e a Emae ficará com 20% (80MW) da energia gerada na usina.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.