Sudeste é o maior gerador de emprego com carteira

O Sudeste segue como o maior gerador de emprego com carteira assinada no País, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados na tarde de hoje pelo Ministério do Trabalho. Mesmo assim, o ministro Carlos Lupi, prevê que a região Nordeste auxiliará na meta de atingir 3 milhões de novos empregos formais este ano, pois deve ganhar impulso na segunda metade de 2011.

CÉLIA FROUFE, Agencia Estado

19 de julho de 2011 | 15h59

"Ano a ano, o Nordeste está crescendo acima da média nacional e é uma das coisas em que eu aposto para o impulso do segundo semestre", afirmou. "É cíclico. No segundo semestre, Nordeste e Centro-Oeste crescem mais por conta de questões como início da safra", ressaltou.

De acordo com os dados do Caged, no mês passado o Sudeste foi responsável pela criação de 124.292 postos de trabalho formal, já descontadas as demissões do período. O Nordeste apresentou geração de 39.953. No Centro-Oeste, foram abertas 23.163 vagas formais líquidas, enquanto no Sul o resultado foi de 16.063 postos e, no Norte, 11.922 postos.

Na primeira metade do ano, a liderança na geração de empregos com carteira assinada, já descontadas as demissões, também cabe ao Sudeste (863.809 postos), seguido por Sul (247.047), Centro-Oeste (159.149), Nordeste (80.801) e Norte (63.854).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.