Suécia ameaça ficar fora de novo regime bancário da UE

O primeiro-ministro da Suécia, Fredrik Reinfeldt, reiterou suas preocupações sobre o supervisor bancário na União Europeia (UE) e disse que a Suécia não integrará o acordo até que essas preocupações se resolvam. "Não queremos cobrir com nosso dinheiro e com recursos dos nossos bancos as perdas nos sistemas bancários de outros países", afirmou, antes da reunião de ministros que definiu o supervisor bancário. "Se isso não for respeitado, a Suécia não se juntará ao mecanismo de supervisão bancária." Todos os 17 países da zona do euro são obrigados a aceitar o novo regime bancário, mas os outros 10 membros da UE, incluindo a Suécia, podem escolher se vão integrar a união. / DOW JONES NEWSWIRES

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.