Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Suécia cortará sobretaxa ao álcool brasileiro

Depois de assinar um memorando de entendimento na área de biocombustíveis com o governo da Suécia, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse ontem esperar que a União Européia adote tarifa zero para o etanol. Lula fez a afirmação minutos depois de o primeiro-ministro da Suécia, Fredrik Reinfeldt, anunciar que o seu país pretende eliminar, até janeiro de 2009, o adicional cobrado dos consumidores sobre o etanol importado.''''Na medida em que todos nós defendemos um comércio livre, a minha esperança é de que o etanol não seja taxado'''', disse Lula. ''''A decisão da Suécia é extremamente gratificante para o Brasil e torço para que seja seguida pela União Européia. Acredito que, mais dia menos dia, reduziremos a tarifa a zero na importação.''''O adicional que o governo da Suécia promete cortar é um imposto cobrado além da taxa aplicada pelos países da UE. Reinfeldt informou que a tesourada vai reduzir o preço do litro do etanol na bomba dos postos - hoje fixado em 7 coroas suecas (cerca de US$ 1). O corte será de 5 a 10 centavos de coroas suecas por litro. Há na Suécia 43 mil carros flex, movidos a gasolina e a etanol. O país onde vivem a rainha Sílvia e o rei Carlos XVI Gustavo já anunciou a meta de ficar livre do petróleo como matriz energética até 2020.

O Estadao de S.Paulo

07 de setembro de 2012 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.