Suíça discute embargo da carne, que ameaça salsicha

A ofensiva da União Européia contra o gado brasileiro ganhou um inesperado capítulo esta semana. Na cidade de Berna, o Senado suíço convocou uma sessão especial para tratar da carne brasileira. A preocupação não era com os lucros das fazendas do País, mas sim com o fato de que o embargo à carne está impedindo os suíços de importarem o produto para a fabricação de seu prato mais tradicional: a salsicha.Ontem, o Ministério da Economia suíço informou aos parlamentares que não iria rever sua política em relação ao Brasil apenas por causa da salsicha, nem modificar suas exigências sanitárias para afrouxar os padrões. Segundo o governo, apenas provas científicas podem mudar o embargo. Mas o problema levantado pelos parlamentares é que o país pode agora simplesmente ficar sem salsicha. Historicamente, o produto conhecido como cervela era feito com carne local, mas hoje depende da tripa da carne brasileira para ser fabricado. O governo suíço adotou uma série de barreiras sanitárias contra a carne brasileira desde abril de 2006. O temor dos europeus é de que o intestino das vacas brasileiras podem estar contaminados com a doença da vaca louca. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.