-15%

E-Investidor: como a queda do PIB afeta o mercado financeiro

Suíços culpam o Brasil por evasão de divisas

Os bancos suíços acusam autoridades brasileiras de promoverem processos "políticos" contra o Credit Suisse e o UBS no Brasil e ainda alertam que o "baixo nível de honestidade" de contribuintes em relação ao Fisco é culpa do próprio governo. Para os suíços, o que a Justiça faz no Brasil é "um ato de pura relações públicas" ao colocar banqueiros na prisão. Segundo o presidente da poderosa Associação de Bancos Suíços, Pierre Mirabaud, até hoje não há um indiciamento dos banqueiros nos casos da Operação Suíça e Operação Kaspar.

Agencia Estado

28 de março de 2009 | 09h03

Na verdade, os bancos suíços estão sob pressão. Ontem, o jornal britânico Financial Times divulgou que os bancos do país estavam proibindo a viagem de seus altos executivos, temendo que sejam presos por autoridades estrangeiras. Há duas semanas, o governo suíço anunciou a mudança das leis bancárias. Mas Mirabaud garantiu que o segredo bancário continua. "O que mudou é que estamos dispostos a dar informações. O segredo bancário será mantido." A distribuição de informação, porém, não será automática.

Em vários países, os bancos suíços estão sendo alvo de ataques, e o tema fará parte da agenda do G-20 (grupo formado por grandes economias desenvolvidas e emergentes), na próxima semana. As maiores economias do mundo querem o fim dos paraísos fiscais, o que é apoiado pelo Brasil. Para Mirabaud, a pressão é resultado da ?inveja? de outros governos da situação dos bancos suíços. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
bancosparaíso fiscalSuíça

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.