Sul-coreanos estudam construir usina de aço no MA

A Índia pode perder, para o Brasil, o projeto da sul-coreana Posco de construção de um complexo siderúrgico, a maior proposta de investimento estrangeiro direto já recebida pelos indianos (US$ 8 bilhões), segundo o jornal Economic Times. A empresa está em negociações com a Companhia Vale do Rio Doce (CVRD) para a construção de uma usina de aço perto de São Luis (MA) com capacidade de produção de 16 milhões de toneladas de placas de aço. Dados do governo do Maranhão indicam que os investimentos no Estado podem chegar a US$ 11,4 bilhões. A matéria destaca a qualidade superior do minério de ferro brasileiro em relação ao de Orissa, na Índia, onde a Posco estava, inicialmente, interessada. Além disso, de acordo com o Economic Times, a CVRD vai dividir os custos e riscos do projeto no Brasil. "Não ficou claro se um parceiro similar, com tamanha musculatura financeira, está disponível na Índia", acrescenta o jornal, que não informa quando a Posco anunciará sua decisão final. As informações são da agência Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.