Sul-coreanos poderão investir até R$ 710 mi em usinas no MS

O grupo sul-coreano Kaizen vai investir R$ 64,5 milhões em uma usina de beneficiamento de soja em São Gabriel do Oeste (MS), confirmaram nesta quinta-feira executivos da companhia após reuniões com representantes do governo sul-mato-grossense. O investimento total pode atingir R$ 710 milhões, caso os planos de instalar dez módulos de processamento e industrialização de soja na região sejam concretizados, o que poderia gerar 4 mil empregos.O governador local informou que prevê o início das obras básicas do empreendimento, como terraplenagem, instalação de redes de luz, água e esgoto, já na próxima semana. A conclusão da usina e o início do beneficiamento devem ocorrer em dois anos após o começo das obras de fundação. O grupo pretende destinar 90% da soja das 2 milhões de toneladas processadas de soja por ano para a Coréia do Sul, a ser distribuído para o continente asiático. O restante permanece para consumo interno.O gerente-geral da Kaizen no Brasil, André Ishikiriyama, explicou que a pretensão do grupo é de instalar um módulo de processamento a cada três anos, com o intuito de reverter o processo de industrialização - até então feito no continente asiático - que passará a ser centralizado no próprio município. "Inicialmente, o objetivo era de importar a soja e efetuar todo o processo industrial lá. Porém, o custo com transporte, oito vezes maior que o previsto, inviabilizou o negócio e então decidimos inverter o processo", justificou.Ishikiriyama explicou que, em virtude do elevado consumo de soja na Coréia, os próximos módulos industriais a serem instalados em São Gabriel do Oeste se concentrarão no processo de produção alimentícia, além de outras áreas que já se encontram com processo industrial avançado, como farmacêutico, de cosméticos e têxteis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.