SulAmérica: momento de reajuste da gasolina é oportuno

O Índice de Preços do Atacado (IPA) deverá captar o aumento do preço da gasolina (7,83%) e do diesel (3,94%) anunciado na noite desta sexta-feira pela Petrobras. Isso porque a zeragem da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) conta para a comercialização destes combustíveis, mas não para as refinarias.

BIANCA RIBEIRO, Agencia Estado

22 de junho de 2012 | 19h59

Segundo Newton Rosa, economista-chefe da SulAmérica Investimentos, o efeito para o Índice Geral de Preços de Mercado (IGP-M) deverá ser compensado por preços industriais mais baixos, desaceleração de preços agrícolas e também uma contribuição para baixo de preços ao consumidor. "O momento foi oportuno e o efeito será pequeno e facilmente absorvido", diz o economista.

Há ainda a possibilidade de o aumento do diesel, de 3,94%, ser repassado para tarifas de ônibus, mas Newton Rosa acredita que essa hipótese também é pequena em ano de eleições municipais.

Tudo o que sabemos sobre:
PetrobrasreajusteSulAmérica

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.