finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Summers deve ser novo presidente do Fed, dizem fontes

O presidente dos EUA, Barack Obama, deve nomear o ex-secretário do Tesouro dos EUA Lawrence Summers como o próximo presidente do Conselho do Federal Reserve, afirmou o jornal Nikkei em sua edição da noite de sexta-feira, citando fontes que não foram identificadas pelo nome.

AE, Agencia Estado

13 de setembro de 2013 | 05h01

A subsecretária do Tesouro Lael Brainard, uma ex-assessora econômica da administração Clinton, provavelmente será nomeada como vice-presidente do banco central, segundo o Nikkei.

A Casa Branca deve anunciar a decisão a partir do final da próxima semana, após a reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto (FOMC, na sigla) na terça-feira e na quarta-feira.

O mandato de Ben Bernanke como presidente do Fed acaba em janeiro do próximo ano. O banco central tem lidado com uma série de questões delicadas, inclusive quando vai começar a reduzir sua política de flexibilização quantitativa. Obama aparentemente concluiu que Summers - um especialista em política econômica com laços estreitos com o presidente - é mais adequado para o cargo.

No entanto, as tensões entre a administração Obama e o Congresso estão altas no momento, devido ao problema na Síria e outras questões, e alguns membros do Congresso expressaram dúvidas sobre a indicação de Summers para o comando do Fed. Tais incertezas podem atrasar o anúncio oficial.

Tanto Summers e quanto a atual vice-presidente do Fed, Janet Yellen, foram vistos como fortes candidatos à presidência do Banco central.

Especialistas de finanças globais e alguns membros do Congresso manifestaram o seu apoio a Yellen, dizendo que ela iria colocar mais ênfase na recuperação do mercado de trabalho e manteria as políticas de Bernanke. Além disso, muitos disseram que gostariam de ver Yellen se tornar a primeira mulher no cargo de chefe do Fed.

Mas Obama tem uma opinião positiva de Summers, que, além de servir como secretário do Tesouro entre 1999 e 2001, é um renomado acadêmico econômico. O presidente também vê com bons olhos o fato de que Summers tem estreitas ligações pessoais com os principais agentes no mercado financeiro internacional.

Enquanto isso, Brainard deverá suceder Yellen como vice-presidente do Fed. Ela serve como a líder do Departamento do Tesouro para assuntos internacionais e tem liderado os esforços dos EUA sobre a política cambial nas reuniões do G-7 e do G-20.

Ao nomear Brainard como sucessora de Yellen, Obama deverá tentar apaziguar aqueles que querem ver uma chefe do Fed mulher. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAFED

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.