Superávit acumulado no 1º semestre supera resultado de 2003

O superávit acumulado pelo País em suas transações correntes no primeiro semestre deste ano já supera o resultado obtido, nesta conta, em todo o ano de 2003. De acordo com os dados divulgados esta manhã pelo Departamento Econômico (Depec) do Banco Central, as transações correntes brasileiras feitas entre janeiro e junho de 2004 resultaram num saldo positivo de US$ 4,415 bilhões, o equivalente a 1,60% de todas as riquezas produzidas no País, o Produto Interno Bruto (PIB).Em 2003, o Brasil conseguiu apurar um superávit em transações correntes no valor de US$ 4,016 bilhões, o que correspondia a 0,81% do PIB, no período. O superávit apurado em junho (US$ 2,058 bilhões) e o acumulado no semestre são os melhores resultados registrados pelo Depec desde 1947, quando os dados começaram a ser compilados pelo Banco Central.Na avaliação do chefe do Depec, Altamir Lopes, um dos principais efeitos dos bons resultados das transações correntes brasileiras este ano é a redução da vulnerabilidade externa do País. "Um resultado como este do semestre reduz, e muito, a vulnerabilidade", disse Lopes. Para ele, o País ainda está em seu processo de ajuste das contas externas.No médio prazo, Lopes acredita que o resultado das transações correntes tenderão ao equilíbrio e até mesmo pequenos déficits poderão ser registrados. "Ter resultados extremamente positivos por muito tempo não é desejável. Faz-se o ajuste e o que se espera é equilíbrio", disse. O Banco Central estima que o Brasil fechará o ano de 2004 com um superávit de US$ 2,5 bilhões em suas transações correntes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.