Superávit comercial cai 41% no ano até a 3ª semana de setembro

Entre os dias 13 e 19 deste mês, saldo entre exportações e importações foi positivo em US$ 525 milhões

Eduardo Rodrigues, da Agência Estado,

20 de setembro de 2010 | 11h04

A balança comercial brasileira acumula superávit de US$ 12,506 bilhões em 2010, até a terceira semana de setembro. De acordo com dados divulgados nesta segunda-feira, 20, pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), o saldo é 41,1% inferior aos US$ 21,234 bilhões registrados no mesmo período do ano passado.

No entanto, a corrente de comércio (soma das exportações e importações) chegou a US$ 260,982 bilhões, superando em 35,8% o total apurado em igual período de 2009.

Até a terceira semana de setembro, as exportações totalizaram US$ 136,744 bilhões, com média diária de US$ 763,9 milhões, equivalente a um crescimento de 28,2% ante a média de US$ 596 milhões registrada no mesmo período de 2009. Neste ano, as importações já chegam a US$ 124,238 bilhões, com média diária de US$ 694,1 milhões, valor 45,4% superior à média de US$ 477,4 milhões registrada em igual período do ano passado.

3ª semana de setembro

A balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 525 milhões na terceira semana de setembro (dias 13 a 19), de acordo com dados divulgados nesta segunda-feira, 20, pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). No período, as exportações somaram US$ 4,944 bilhões, com média diária de US$ 988,8 milhões, enquanto as importações chegaram a US$ 4,419 bilhões, correspondentes a uma média diária de US$ 883,8 milhões.

No acumulado do mês até a terceira semana, a balança comercial brasileira tem superávit de US$ 822 milhões. Nos 12 primeiros dias úteis de setembro, as exportações totalizam US$ 10,648 bilhões e as importações, US$ 9,826 bilhões. Em relação à média diária de embarques de setembro do ano passado, houve crescimento de 34,4%, enquanto ante agosto deste ano o aumento foi de 1,5%. Nas importações, o valor foi 37% superior à média registrada no mesmo mês de 2009 e 7,3% superior ao apurado em agosto de 2010.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.