finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Superávit comercial da China atinge recorde em outubro

O superávit comercial da China subiu para o nível recorde de US$ 27,05 bilhões em outubro, de acordo com dados do governo. O dado do mês passado superou o recorde anterior de US$ 26,91 bilhões atingido em junho e o resultado de setembro de US$ 23,91 bilhões. No acumulado do ano, o superávit comercial chinês totaliza US$ 212,36 bilhões, o que representa um valor 59% maior do que o do mesmo período do ano passado. O governo prevê que o saldo positivo da balança comercial termine o ano em US$ 250 bilhões, valor 40,8% maior do que o resultado do ano passado.As exportações da China totalizaram US$ 107,73 bilhões em outubro, valor 22,3% maior do que o do mesmo mês do ano passado. Já as importações somam US$ 80,67 bilhões, o que corresponde a um aumento de 25,5% na comparação com o ano passado. A aceleração das importações, acompanhada do ritmo mais lento de crescimento das exportações, ajudou a desacelerar o aumento no superávit comercial para 13,5% em outubro, dos 56,2% em setembro, afirmou a Administração Geral Alfandegária. Segundo o órgão, isso indica que os controles macroeconômicos de Pequim continuam a fazer efeito. IEDA China atraiu US$ 54 bilhões em investimentos estrangeiros diretos nos primeiros 10 meses de 2007, valor 11,15% acima do mesmo período do ano passado, informou o Ministério do Comércio. A elevação superou o aumento de 10,9% registrado entre janeiro e setembro deste ano. Em outubro, os investimentos diretos na China somaram US$ 6,776 bilhões, 13,18% acima de outubro do ano passado. PPIO índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) subiu 3,2% em outubro na China em relação ao mesmo mês do ano passado, informou o Bureau Nacional de Estatísticas. A elevação de outubro superou a alta de 2,7% em setembro. Nos primeiros dez meses do ano, o PPI da China avançou 2,8% em relação ao mesmo período do ano passado. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.